O futebol é o desporto coletivo mais praticado no mundo. É disputado num campo retangular por duas equipes, de onze jogadores cada lado, que têm como objetivo colocar a bola dentro das balizas adversárias, o que é chamado de gol (Brasil) ou golo (Portugal) – ambos os termos derivam da palavra inglesa “goal”. Não é permitido o uso das mãos, exceto pelos goleiros e nas cobranças dos lançamentos laterais, (onde o jogador deve lançar a bola para dentro do campo com as duas mãos).

A meta ou baliza é um retângulo formado por duas traves ou postes verticais, fincados no solo, uma trave oposta ao solo e uma faixa branca posicionada no relvado exatamente debaixo da trave. Ali fica posicionado o goleiro, que só pode usar as mãos dentro da sua área, defendendo o gol. Uma partida de futebol é vencida pela equipe que marcar um maior número de gols, em dois períodos de quarenta e cinco minutos, tendo um intervalo de quinze minutos de um para o outro, dando um total de jogo de noventa minutos. O torneio mais prestigiado do futebol é o Campeonato do Mundo FIFA, os maiores vencedores são Brasil (1958, 1962, 1970, 1994, 2002), Itália (1934, 1938, 1982, 2006) e Alemanha (1954, 1974, 1990).

História

A Criação da Football Association

Em 26 de outubro de 1863 em uma reunião entre os representantes de 21 clubes na Great Queen Street, em Londres na Inglaterra é criado a Football Association implantando regras ao futebol baseadas principalmente nas regras da Universidade de Cambridge e com algumas influências das regras utilizadas pelos times do norte da Inglaterra as chamadas Regras de Sheffield. O principal idealista da criação da Football Association foi Ebenezer Cobb Morley, o qual foi presidente da entidade entre 1867 a 1874.

Divergências e criação da Rugby Football Union

A primeira revisão das regras do jogo foi feita em uma série de 6 encontros. Ao final da série de encontros Francis Maude Campbell o primeiro tesoureiro da FA e representante do clube Blackheath retirou-se da federação após a retirada de 2 regras do esporte que eram baseadas nas regras da Rugby School (uma tiraria a possibilidade de utilizar as mãos e a outra tiraria a possibilidade de derrubar o jogador que portasse a bola com as mãos), outros clubes futuramente passariam a seguir o Blackheath que depois fundaram a Rugby Football Union, a primeira entidade controladora do rugby no mundo. Devido a uma grande quantidade de mudanças nas regras o futebol e o rugby se distanciaram e passaram a ser dois esportes distintos.

Primeiras partidas internacionais

A primeira partida internacional de futebol foi entre as seleções Inglesa e Escocesa no Hamilton Park, em Glasgow na Escócia, o placar final foi de 0-0. No ano seguinte a Inglaterra venceria a Escócia por 4-2.

Criação da FIFA

O futebol já estava começando a ser praticado em países da Europa fora da Grã-Bretanha e esses países sentiram a necessidade de criar uma organização reguladora do esporte, inicialmente a Grã-Bretanha foi contra, pois não aceitava outra entidade reguladora do esporte que não fosse a Football Association. Em 1904 numa união entre as associações de futebol da França, Bélgica, Dinamarca, Holanda, Espanha, Suécia e Suíça em Paris era criada a Fédération Internationale de Football Association. Ao longo do tempo a FIFA começou a expandir a sua influência pelo mundo, em 1909 a África do Sul se tornou a primeira nação não européia a se juntar a FIFA, Argentina e Chile entraram em 1912, e Estados Unidos e Canadá entraram em 1913.

O jogo

Partida profissional de futebol.

O desporto é praticado de acordo com algumas regras, resumidas aqui:

As duas equipes de onze jogadores cada, podendo substituir apenas três jogadores, disputam pela posse de bola para fazer um gol no adversário. A equipe que fizer mais gols vence a partida; no caso do jogo ser finalizado com o mesmo número de gols ele termina empatado (a não ser que o jogo seja de “eliminação”, que aí deverá ser analisado o regulamento do campeonato para que seja conhecido o classificado, que pode ocorrer por prorrogação e penaltis ou diretamente em penaltis). Para conduzir a bola os jogadores não podem tocar na mesma com as mãos, braços ou antebraços. Qualquer outra parte do corpo é permitida para se dominar a bola e conduzi-la. A única exceção são os goleiros (ou guarda-redes em Portugal) e no caso de arremessos laterais. Os goleiros são jogadores únicos que ficam embaixo da trave e cujo objetivo é defender a baliza dos chutes adversários, podendo para tal usar qualquer parte do corpo, desde que esteja dentro de um espaço delimitado por linhas chamado de área (ou grande área).

Quando a bola sai pela linha de lado do campo, o jogo é interrompido e o time adversário àquele que pertence o jogador que tocou na bola por último deve devolver a bola ao campo; neste caso, para recolocá-la em jogo é necessário usar as duas mãos. E os escanteios ocorrem quando a bola sai pela linha de fundo do campo, tendo sido tocada por último por um jogador do time que está na defesa. O escanteio é cobrado sempre pelo time atacante. E neste caso deve ser recolocada em jogo com os pés. Quando a bola sai pela linha de fundo tendo sido tocada por último por um jogador do time atacante, deve ser cobrado o tiro de meta, que é executado pelo time da defesa. O tiro de meta é na maioria das vezes cobrado pelo goleiro, mas pode ser cobrado por qualquer jogador do time.

Num nível profissional poucos gols são marcados por partidas. Na temporada 2004-2005 da Premier League (Liga de Futebol inglesa) uma média de 2,57 gols por jogo foram marcados, e 88% terminaram com não mais que quatro gols. Porém, só 8% terminaram sem gols.

Esquemas táticos

As regras do futebol não determinam especificamente outras posições além do guarda-redes. Porém, com o desenvolvimento do jogo, um certo número de posições especializadas foi criada. As posições principais no futebol são:

  • O guarda-redes ou goleiro é quem protege a baliza. É o único jogador que pode usar as mãos, e mesmo assim só pode usá-las dentro da área de baliza e tem o tempo de 6 segundos para recolocá-la em jogo. A sua função é impedir que a bola passe pelas traves da baliza.
  • Os centrais ou zagueiros têm a função de ajudar o guarda-redes a proteger a baliza, tentando desarmar os atacantes adversários.
  • Os laterais ocupam as laterais do campo. Também ajudam o guarda-redes a proteger a baliza e normalmente são os responsáveis de repor a bola em jogo quando esta sai pelas linhas laterais do campo.
  • Os médios, meias, meio campista têm basicamente a função de fazer a ligação entre a defesa e o ataque da equipe, atuando tanto na marcação como nas jogadas ofensivas.
  • O avançado ou atacante tem a função fundamental de fazer o gol logo estão normalmente no campo adversário.

As posições definem a área do campo de atuação de um jogador, mas não o prendem a ela. Jogadores podem trocar de posições, sendo isso bem freqüente. Os goleiros têm uma mobilidade menos versátil por sua função, mas também podem participar de cobranças de faltas e escanteios.

O número de jogadores em cada posição define o esquema tático do time, sendo os mais comuns na atualidade o 4-4-2, o 3-5-2 e o 4-5-1. A seleção italiana, no entanto, foi campeã da Copa do Mundo Fifa 2006 utilizando o esquema tático 4-4-1-1. Os números indicam a ordem sequencial de jogadores nas posições: o 4-4-1-1, por exemplo, significa que a Itália jogava com 4 jogadores mais defensivos( incluindo defesas centrais e laterais, que podem ser mais ofensivos, sendo aí chamados no Brasil de alas), 4 médios, 1 medio ofensivo e 1 avançado ou ponta-de-lança.

As regras

Existem no total dezessete regras para o futebol. Elas são estabelecidas pela International Board, e só podem ser alteradas pela mesma.

Jogadores e Equipamento

Uma equipe de futebol.

Cada equipe é composta de 11 jogadores (excluindo os reservas que são em número variável, no qual um deve ser o goleiro, porém, só podem ocorrer três substituições). O mínimo de jogadores permitido numa partida em andamento é de sete jogadores. Se uma equipe ultrapassar esse número (por expulsão ou impossibilidade de troca) o jogo é terminado com o placar com que foi finalizado.

O equipamento básico necessário são calções, uma camisa, meiões, um calçado (chuteira) e uma caneleira. Os jogadores são proibidos de usarem qualquer objeto que possa machucar outros jogadores, como jóias e relógios.

Um certo número de substituições pode ser feita durante o jogo. Em competições oficiais são permitidas no máximo três substituições. O número, entretanto, pode variar, sendo isso normalmente em amistosos. O jogador substituido não pode voltar a campo em uma mesma partida.

Árbitro

A partida é controlada por um árbitro, que terá “autoridade total para fazer cumprir as regras de jogo”, sendo que “suas decisões sobre os fatos do jogo são definitivas”. (Regra 5)

O árbitro é auxiliado por dois assistentes (bandeirinhas), que ficam nas linhas laterais do campo ajudando na marcação de faltas e impedimentos. Na maioria dos jogos oficiais há também um quarto árbitro, no caso de precisar substituir o árbitro que controla a partida.

Campo de jogo

Campo de jogo com as medidas oficiais

O comprimento do campo de jogo numa partida oficial deve ser desde 100×64 até 120×90 metros para partidas internacionais considera-se a medida de 105×70 metros.

As duas linhas de marcação denominam-se linhas laterais. As duas mais curtas são as linhas de meta. A bola, ao sair das linhas laterais, deve ser recolocada em jogo pelas mãos. Já nas linhas de metas há duas possibilidades: se o último toque na bola antes de sair foi feito pelo time defensor, será dado o escanteio (que é batido com os pés, nos cantos do campo) para o time atacante. Do contrário a bola é do goleiro do time defensor (tiro de meta).

O gol deve ter 7,32m de uma trave a outra e a distância entre o travessão (a trave superior) e o chão deve ser de 2,44m. As redes não são obrigatórias, apesar serem utilizadas em todos os torneios; elas só podem ser colocadas se estiverem presas de forma que não atrapalhe o goleiro.

Na frente de cada gol há a área penal (a grande área), que consiste em duas linhas perpendiculares à linha de meta, a 16,5m de cada poste. Essas linhas se unem com uma linha de 40,3m paralela à linha de meta. Toda essa área delimitada é a área penal.

Em cada área penal a 11m do ponto médio entre as traves há o ponto penal, onde a bola é colocada no caso de um pênalti.

O campo tem outras medidas além das descritas; vide a Regra 1.

Duração

As partidas oficiais são compostas de dois tempos iguais de 45 (quarenta e cinco) minutos cada um. Entre esses tempos há um intervalo, que não poderá exceder 15 (quinze) minutos. O árbitro da partida pode acrescentar alguns minutos ao final de cada tempo, devido ao jogo ter ficado parado por contusões ou substituições.

Acréscimos

Como o tempo de jogo é contínuo, ou seja, não pára devido às saídas de bola, faltas, gols e outros acontecimentos que possam parar o jogo, o juiz pode acrescentar alguns minutos a mais a cada final de um tempo. Este acréscimo serve para compensar situações específicas, como contusões, substituições, etc. O tempo de acréscimo é definido pelo árbitro e sinalizado pelo quarto árbitro através de uma placa eletrônica. Durante os acréscimos – caso julgar necessário – o árbitro pode acrescentar mais 1 minuto, também sinalizado através da placa eletrônica. Dificilmente ultrapassa três ou quatro minutos.

Tempo extra

Em algumas competições, se a partida terminar empatada, é concedido dois tempos extras de 15 minutos cada um, denominados prorrogação. Se o jogo continuar empatado, mesmo após o tempo extra, é levada para uma decisão de pênaltis.

Faltas e conduta anti-desportiva

Os jogadores são punidos com um cartão amarelo, e expulsos do jogo com o vermelho. Os jogadores são punidos com um cartão amarelo, e expulsos do jogo com o vermelho.
Os jogadores são punidos com um cartão amarelo, e expulsos do jogo com o vermelho.

Uma falta se dá quando um jogador comete uma das ações listadas na Regra 12, entre as quais incluem pontapés sobre o borrego, rasteiras, puxões nos testiculos, empurrões etc. O árbitro marca a falta e o time que sofreu a infração deverá cobrá-la no local onde ocorreu. Esta cobrança pode ser feita por tiro livre direto ou tiro livre indireto, dependendo da natureza da infração.

Nos tiros livres diretos, o jogador pode chutar a bola diretamente para o gol e nos indiretos, ele tem que tocar para outro jogador.

Lúcio Flávio, meia do Botafogo, cobrando falta direta.

Ainda há uma falta especial, o pênalti (penalidade máxima). Ele ocorre quando uma falta é cometida dentro da área penal. Nesse caso a bola é colocada no ponto penal, e os dois times (com exceção do cobrador e do goleiro que irá defender a cobrança) devem ficar fora da linha da área penal, só podendo entrar nela quando a cobrança for feita. O goleiro deverá ficar na sua linha de meta, só podendo se deslocar para os lados, nunca para a frente. Qualquer contravenção a essas regras será punida com a repetição da cobrança.

Faltas mais violentas, que de acordo com a regra sejam típicas de uma conduta anti-desportiva, são punidas com um cartão amarelo. Se o jogador receber dois cartões amarelos na mesma partida, será expulso de campo, sendo-lhe apresentado o cartão vermelho.

O cartão vermelho é também usado em casos de faltas extremas, quando expulsa automaticamente o jogador do jogo.

Vantagem

No caso de uma falta ter sido cometida mas na continuação da jogada a bola continuar com a posse do time que sofreu a falta o árbitro pode optar vantagem, ou seja, não parar o jogo para marcar a falta, pois, parando o jogo nessa situação, beneficiará o infrator.

Foras-de-Jogo

O impedimento é uma regra para impedir a chamada banheira (gíria do futebol para os jogadores que ficam só dentro da área penal adversária esperando pela bola). Ela caracteriza-se quando um jogador que poderia receber um passe, no momento em que este é executado, não tem entre si e a linha de fundo adversária pelo menos dois jogadores do outro time.

Quando um jogador não está em posição de impedimento, diz-se que há jogadores adversários dando condições a ele. Os jogadores a “dar condições” ao atacante podem ser um goleiro e um jogador de linha ou dois jogadores de linha. As exceções a regra do impedimento são unicamente os casos de lançamentos diretos de tiros de meta, arremessos laterais, escanteio; e situações específicas: quando o jogador a receber o passe encontra-se no campo de defesa ou quando está atrás da linha da bola.

Fonte: Wikipédia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Chuteiras por R$ 49,90 só aqui

  • RSS Notícias do seu Time

  • RSS LanceNet

  • Meta

  • Seguir

    Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

    %d blogueiros gostam disto: